• Aline Costa

VITAMINA D E SEUS BENEFÍCIOS: SERÁ QUE EU PRECISO SUPLEMENTAR???


A vitamina D é um pró hormônio, que associado ao paratormônio (PTH), atua como importante regulador do metabolismo ósseo. A principal fonte de produção da vitamina D se dá por meio da exposição solar, pois seus raios ultravioletas, são capazes de ativar a síntese dessa substância. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, de 5 a 10 minutos todos os dias, a fim de sintetizar a vitamina D.

Também segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia ( SBEM), além do papel fundamental à manutenção da massa óssea, desde o início da pandemia, muito tem se estudado sobre a influência da vitamina D no sistema imunológico. Sua deficiência (hipovitaminose D), pode está relacionada com o desenvolvimento de doenças autoimunes, como diabetes mellitus insulinodependentes, esclerose múltipla, doença inflamatória intestinal, lúpus, artrite reumatóide, diante dessas associações, sugere-se que a vitamina D seja um fator extrínseco, podendo ser capaz de afetar a prevalência dessas doenças, contudo sendo necessário ainda mais estudo, mas fica aqui o alerta em mantermos nossa vitamina D em doses normais no corpo.

Para as gestantes, o consumo de vitamina D é ainda mais essencial, pois de acordo com a SBEM e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a gestação é um período crítico a deficiência dessa vitamina, podendo está associado inclusive ao baixo peso do recém-nascido.

É importante enfatizar também que não se deve fazer uma suplementação generalizada, mas de forma individual, e de acordo com a dosagem para cada faixa etária, para isso, se consulte com médico e/ou nutricionista para uma melhor avaliação do seu estado nutricional.

PRINCIPAIS FUNÇÕES:

➖Fortalecimento de ossos e dentes;

➖Melhora do Sistema Imune;

➖ Redução da inflamação no organismo;

➖Prevenção de doenças;

➖Melhora da saúde cardiovascular;

➖Fortalecimento Muscular.

Em relação à alimentação, encontramos fontes de vitamina D nos peixes “gordos” como atum, sardinha, salmão, e frutos do mar no geral, gema de ovo, leite e derivados.

Tenha seu nutricionista, se consulte regularmente para um tratamento individualizado.